Notícias

China impulsionará uso de gás natural para buscar energia mais limpa

sexta, 16 de novembro de 2018


A China impulsionará um grande crescimento no uso de gás natural em busca de fontes de energia mais limpas no futuro, segundo o diretor da Agência Internacional de Energia (AIE), Fatih Birol.

"A demanda por gás natural está crescendo muito fortemente, o combustível que mais cresce. O efeito chinês nos mercados de gás agora é muito semelhante aos efeitos que vimos há 10 anos nos mercados de petróleo da demanda chinesa", afirmou nesta terça-feira o diretor-executivo da AIE, em uma coletiva em Londres.

"A China está se tornando a maior importadora de gás natural do mundo, superando o Japão, e isso tem implicações enormes para os mercados de gás e para os preços do gás", acrescentou Birol.

A demanda global por gás aumentaria em 1,6% a cada ano até 2040, fazendo com que a demanda fosse 45% maior do que a atual, segundo a última publicação "Perspectiva Mundial de Energia (WEO, em inglês)" da AIE.

O gás natural, incluindo o gás natural liquefeito (GNL), deverá se tornar a segunda maior fonte de energia do mundo até 2030 depois do carvão, já que os grandes consumidores de energia do mundo procuraram reduzir as emissões de carbono.

"A maior mudança em nossas projeções este ano é a China", disse Tim Gould, chefe da Divisão da WEO da AIE, no lançamento da edição deste ano.

"O gás é uma boa opção para as preferências políticas da China, incluindo a crescente atenção à qualidade do crescimento, à qualidade do ar e às necessidades das cidades em crescimento no país", acrescentou Gould.

Fonte: Xinhua